9 de fevereiro de 2009

Alma de poeta... parvo

Este é um poema que escrevi no estojo da escola quando tinha uns 9 anos de idade.

"Eu ser eu
Quem ser eu. Eu.
Com eu e eu
Ser seis mil eu.
Eu mais eu.
Eu. Gustavo Vieira."

2 comentários:

Inês Brito disse...

É um poema uma bocado narcisista :P

Bj,
(i)

Gustavo disse...

Ou então um bocado solitário... ou anti-social. Já não me lembro o sentimento que tinha na altura. Parvo, era de certeza, eheh.