7 de julho de 2018

Baboseiras #37: Palavras e expressões que me irritam

Há palavras e expressões que me irritam. Algumas é pelo significado, outras pela sonoridade da palavra ou pelo facto de alguém as dizer.



3 de julho de 2018

Jogos de azar

Quem de vocês joga no Euromilhões? E no Totoloto? Totobola, Placard, Lotaria Nacional, Lotaria Clássica, Bingo, Raspadinha, Jogo do Bicho, Jogo da Bicha, Keips, Carta da Sorte, Mão Verde, Jogos Que Não Existem E Estou Para Aqui A Inventar?

Há muitos jogos chamados Jogos da Sorte ou Jogos de Azar. Acho que é mais Azar. Há mais gente a perder do que a ganhar. E os mais conhecidos, ou pelo menos os que se ouve falar mais, são o Euromilhões e o Totoloto. Já agora, como é que vocês escolhem os números? Há quem use os dias de aniversário da família, há quem use os números das matrículas que vê na rua ou até há quem escolha os números de maneira a que fique um desenho.
E a periodicidade para se jogar? Há quem jogue todas as semanas e aposte muito dinheiro, há quem aposte pouco, há quem jogue esporadicamente e há quem não jogue porque acha que isso é tudo uma farsa, que há muita tramóia por trás. Eu não sei bem onde me posiciono ainda. Talvez nestas duas últimas opções. Sou como um agnóstico dos jogos de azar. Não acredito que esteja tudo na legalidade, acredito que há muita coisa por trás que não sabemos, mas mesmo assim, de vez em quando jogo um pouco.

Eu às vezes penso que é tudo uma farsa. Que existe um computador que tem o registo de todas as chaves registadas e faz com que a chave premiada seja uma que não tenha sido registada, que é para assim ficarem com o dinheiro por mais 1 semana. Quem é que já não ouviu um familiar ou amigo, ou até mesmo aconteceu a ti, caro leitor, dizer esta frase:
-"Eu registo a mesma chave todas as semanas e nunca me calha nada. Esta semana esqueci-me de registar... e não é que eu teria ganho o 1º prémio?"
De tanto ouvir isto, faz-me pensar realmente que existe esse tal computador que escolhe uma das chaves que não foram registadas.
Diria um responsável pelo jogo-"Mas o sorteio dá em direto na televisão. Está lá para toda a gente ver e não há manipulação."
Dá em direto? Eu sempre que vejo na televisão, está a dizer que foi gravado a uma certa hora. Se dá em direto em algum sítio, eu não sei. E como é que sabes que não há manipulação? A tecnologia tem avançado de tal maneira que já nem se consegue distinguir o que é real e o que é feito por computador. Eu uma vez estive a ver um trailer de um filme, já estava pronto para marcar na agenda para ir ver ao cinema, para no fim reparar que afinal aquilo era a apresentação de um novo jogo de computador. Os jogos estão a ficar mais reais que a realidade. O que é que me diz que a transmissão dos sorteios na tv também não são feitos por computador?
Indignado-"Concordo. Eu também acho que é tudo uma farsa. Aquilo é tudo manipulado."
Responsável-"Não é não. É tudo feito dentro da lei. E além disso, há testemunhas. Tem lá um grupo de auditores independentes responsáveis para ver que não há nada fora da lei."
Indignado-"Se calhar eles são pagos para dizer que correu tudo bem. Há muita corrupção por ali e vou denunciar isso tudo."
Responsável-"Ninguém ali é pago para isso. Não há corrupção."
Indignado-"Há sim, e ninguém me vai fazer mudar de ideia."
Responsável-"E se eu te pagar 5.000 euros? Podes ficar caladinho?"
Indignado-"Não. Vou denunciar isso tudo."
Responsável-"Então e se ficares com o 1º prémio da próxima semana?"
Indignado-"...... Ok. Tens razão. É tudo feito dentro da lei. E além disso, há testemunhas. Tem lá um grupo de auditores independentes responsáveis para ver que não há nada fora da lei."
Essa teoria de ser um computador que escolhe a chave premiada é uma coisa que já vem de há alguns anos e até houve uma série dos Estados Unidos que tratou esse assunto num episódio. Nos anos 90 havia uma série chamada Early Edition (em Portugal chamou-se Edição Especial) em que um jovem recebia sempre o jornal do dia seguinte e descobriu que a empresa responsável pelos jogos usava um computador para, no último minuto, escolher a chave não registada.

Mesmo que seja tudo feito na legalidade, há uma coisa que não acho bem. Porquê tanto dinheiro só para 1 pessoa? Ainda há poucas semanas, o prémio total do Euromilhões era de 138 milhões. Se houver 1 totalista, ele vai ganhar... 138 milh... Epá, eu nem sei o que isso é. A minha imaginação não vai tão longe. E tudo para 1 pessoa. 500 mil euros já seria muito dinheiro e daria para 276 pessoas. Não era melhor? Haveria mais pessoas com muito dinheiro em vez de 1 com uma quantia estúpida.
Responsável-"Pois, mas o jogo não está feito para ser dessa forma."
Então mudem essa forma, caraças! Quem é a pessoa que quer ficar com dinheiro todo? Eu acho que uma pessoa que quer ficar com 138 milhões só para ela, é para se ter medo... muito medo.

Estas são as minhas teorias. E talvez convém acabar com a palavra alegadamente. Isto é tudo alegadamente. Agora tem que ser assim, não é? É preciso muito cuidado. Mas isto são só baboseiras... alegadamente.


Versão podcast disponível em:
iTunes - https://itunes.apple.com/pt/podcast/baboseiras/id1291717785
Soundcloud - https://soundcloud.com/baboseiras
Internet Archive - https://archive.org/details/@gustavo_vieira
Rádio Utopia - https://www.radioutopia.pt/shows/baboseiras/

2 de julho de 2018

Os Bancos e as comissões

Cada vez percebo menos o que é um Banco. Eu, na minha inocência, pensava que era um local onde pudéssemos guardar dinheiro. Aliás, é como diz na internet: "Um Banco é uma empresa cuja atividade básica consiste em guardar dinheiro ou valores". Só que não é isso que eu vejo. É que eu guardo lá o dinheiro e aos poucos vou ficando com menos. Isso não é guardar. É roubar. Eu quando guardo dinheiro na carteira e se não mexer nele, passadas algumas horas abro a carteira e está lá o mesmo dinheiro. No Banco não. Dizem eles que são taxas.

As taxas. Quando compramos uma casa através de empréstimo, começamos a pagar entradas, taxas, juros e coisas que não sabemos o que é que são. É com cada sigla mais estranha. Uma vez tirei um extrato bancário e saíram duas folhas, sendo que a primeira era só para as taxas. Olhamos para o extrato bancário e vemos: 150 euros taxa A.V.A., 50 euros juros C.G.T.S.X., 32,50 de H.R.J.T.B.B.F./12. O que é isto? Os bancos até podem estar a gozar connosco que nós não sabemos. Vamos ao banco reclamar:
Eu-"Olhe, desculpe. Vocês debitaram-me 10 euros para taxa do P.E.C. O que é isto?
Funcionário-"P.E.C.? Isso quer dizer Paga e Está Caladinho."
Eu-"Então e L.R.C.P.P.A.? É que foram logo 20 euros."
Funcionário-"L.R.C.P.P.A.? Levantar o Rabo da Cadeira Para Poder Atendê-lo."
Eu-"Ai é? Ok. Então e onde está aqui a taxa do V.P.C.?"
Funcionário-"V.P.C.? Por acaso não conhecemos essa taxa."
Eu-"Conhecem sim. V.P.C. É a taxa do Vai Para C******!!"

Os bancos cobram tudo, até quando queremos liquidar o nosso empréstimo. Isso até devia ser bom para eles, não é? Irmos lá com o dinheiro todo que lhes devemos e pagar tudo. Só que cobram uma taxa. Para quê? Para receber dinheiro. Ou seja, pagamos uma taxa por termos dado dinheiro ao banco. Pagamos para pagar. Foi para isto que foi criado um banco?

E as taxas de manutenção? Lembro-me que tínhamos uma taxa de anuidade e, eventualmente, taxas de manutenção que também era anual. Agora é por mês. Até há bancos a aumentar as taxas, a cobrar mais aos jovens e aos idosos... Na televisão vi um comentador dizer estas frases sobre um determinado banco:
-"...depois de muitos anos voltam aos lucros."
Claro, a inventar taxas também eu consigo ter lucro.
-"...voltou aos lucros mais cedo do que estava previsto."
Eu também posso ter lucro já, se quiseres. Basta pagares uma taxa pelo facto de eu estar a ouvir-te e temos um bom negócio.
-"É uma excelente notícia."
Claro. Dinheiro no bolso dos empresários. Então não?
-"Isto prova três coisas. Primeiro: é uma estratégia bem definida."
Claro que é. Ganhar dinheiro a tirar aos outros e estar dentro da lei é sempre uma estratégia bem definida.
-"Segundo: uma administração competente e eficaz."
Uma boa administração compete tirar dinheiro aos outros e estar dentro da lei com eficácia.
-"Terceiro: isto mostra que os sacrifícios estão a dar resultado."
Pois estão, mas só alguns é que se estão a sacrificar. Os pobres que paguem, não é? Então e o resto?
-"Traz alegria aos trabalhadores e confiança dos portugueses em geral ao banco público."
Confiança? Vai lá à rua perguntar ao povo quem é que confia num banco. Vais ter uma surpresa. Estás muito fora da realidade. Porque é que dizes este tipo de coisas?
-"Sabe porque eu sou suspeito, porque sou amigo dele."
Ah pronto, ok. Está tudo explicado. Pronto. Lucros e tal, não é? Competente e eficaz.

Se a administração é competente e eficaz, porque é que o serviço não o é? Digo isto porque estamos em 2018 e as transferências bancárias ainda demoram dias a chegar à conta. Dias!!! Mesmo quando é feito tudo online. Eu fiz uma transferência bancária para o mesmo banco num Sábado e só chegou Segunda-Feira.
Um funcionário de um banco dir-me-ia-"Os prazos são contabilizados em dias úteis bancários, ou seja, de segunda a sexta."
E porque é que também não pode ser ao fim-de-semana? Os computadores não trabalham ao fim-de-semana? É esse tipo de manutenção que estamos a pagar?
Eu estou a começar a entrar no mundo das criptomoedas e já experimentei fazer câmbios de moedas e transferência para uma carteira digital. Isso tudo demorou menos tempo que eu a escrever esta frase.
Depois, quando fiz transferência desse montante para o meu banco, claro, aí demorou vários dias, porque só pode ser em dias úteis.
Um computador que trata das transferências bancárias diria-"Eu sei que sou um computador, mas não trabalho ao fim de semana. Tenho de ir já para casa ter com a minha mulher, a Windows Vista que está grávida do nosso futuro Windows 11. E o meu mais velho, o Windows 8 apanhou um vírus."

Este novo mundo das criptomoedas vem revolucionar isto tudo. Os bancos estão a par disso e estão cheios de medo. Um dos bancos muito conhecidos durante algum tempo não permitia dinheiro vindo de criptomoedas. Um dos comentários que li na internet sobre esta medida dizia: "Acho bem fazerem isso às criptomoedas. É a atitude correta para proteção contra lavagem de dinheiro e atividades ilegais."
Então e os bancos fazem o quê?

Cá para mim, como os bancos sabem que vão perder muito com este novo tipo de moedas, é aproveitar agora para tirar o máximo de dinheiro que podem das pessoas.

Eu só tenho um banco porque tenho empréstimo imobiliário. Mas estou a vender a minha casa. E estou tão ansioso para vendê-la, chegar ao banco e ter este prazer:
Eu-"Quero fechar a conta."
Funcionário-"Porquê?"
Eu-"Já não tenho empréstimo da casa. Não preciso nada de vocês."
Funcionário-"Mas não precisa de guardar dinheiro, de ter uma poupança?"
Eu-"Poupança? Vocês estão sempre a tirar-me o dinheiro. Onde está a poupança?"
Funcionário-"Mas isso é para custos de manutenção."
Eu-"Por isso mesmo é que quero tirar o dinheiro. Eu faço a minha manutenção. Se é para pagar a alguém, pago-me a mim."
Funcionário-"Então, olhe, fazemos assim. Reduzimos-lhe para metade os custos de manutenção. Que tal?"
Eu-"Continuo a ter de pagar. Não quero."
Funcionário-"Então... fica isento de pagar custos de manutenção."
Eu-"Vocês podem fazer isso?"
Funcionário-"Podemos."
Eu-"ENTÃO PORQUE É QUE NÃO FAZEM PARA TODA A GENTE? É PRECISO FECHAR A CONTA PARA FICAREM À RASCA E FAZER O QUE DEVERIA SER FEITO ANTES?"
Funcionário-"Compreendo. Então fecharemos a conta. Sabe que terá de pagar uma taxa."
Eu-"Claro, só podia ser. Até nisso vocês cobram, estão a ver? Mas não faz mal. Fique lá com o dinheiro da taxa de fecho de conta e tome lá mais um pouco para pagar a taxa de V.P.C."
Funcionário-"V.P.C.?"
Eu-"Sim. V.P.C. É a taxa do Vai Para C******!!"


Versão podcast disponível em:
iTunes - https://itunes.apple.com/pt/podcast/baboseiras/id1291717785
Soundcloud - https://soundcloud.com/baboseiras
Internet Archive - https://archive.org/details/@gustavo_vieira
Rádio Utopia - https://www.radioutopia.pt/shows/baboseiras/