16 de novembro de 2010

Pensamentos de Guzman

Guzman
"Prosperadamente será a simbioníssima magnitude da condolescência astral pós-apática de foro molecular. Aliás, não se poderá contradizer este facto, visto que a tolerância não é prepotente ao condescente similar, vulgo arroz-doce."

4 comentários:

Duarte Fernandes Pinto disse...

Expilca lá isso melhor ...

Eduardo Ramos disse...

OLHA! VAI TU... TÁ BEM?

Càtia disse...

Ainda escreves pior que os putos na escola, pá!! :)

MarKekas disse...

Profundo.. profundo...