14 de junho de 2009

Crónicas laborais

Operador - Bom dia.
Cliente - Bom dia. É só para dizer que te amo muito.
Operador - Desculpe?
Cliente - Não, estava a brincar. É só para renovar um anúncio. O nº de telefone é xxxxxxx. É de um terreno.
Operador - Já está, então.
Cliente - Obrigado. Um bom dia de liberdade para ti e que sejas como um pássaro para voares para onde quiseres.

Cliente - O anúncio é (...)
Operador - É só?
Cliente - Não, sou casado e tenho filhos.

Cliente - Por favor, poderia-me ligar ao departamento de anúncios?
Operador - Anúncios gratuitos ou pagos?
Cliente - Gratuitos.
Operador - Então é para aqui.
Cliente - Obrigado. (Desligou o telefone).

Cliente - Olá, é o Luis. Sou à memme.
Operador - Como?
Cliente - Sou à memme. Sou eu mesmo. Olhe, eu quero renovar o anúncio do carro. Não consigo vendê-lo. Já pareço o Calimero, estou sempre a lamentar-me. Se a senhora conseguir vender o carro, eu vou aí e ofereço-lhe um ramo de flores.

Cliente - No anúncio do computador, ponha no fim "Particular" que é por causa das moscas: os negociantes das lojas.

Cliente - Os anúncios são (...)
Operador - É só?
Cliente - Ai, já estou tonto só de ouvi-lo bater as teclas.

3 comentários:

IMNVHG disse...

Estas "piadas" estão todas excelentes!! então a primeira, está linda! ;-)

Paulo disse...

AHAHAHAH! Estas estão demais!
Man, é mesmo só malucos que ligam para o ocasião.

Paulo disse...

AHAHAHAHAH! Estas estão demais!
Man, é mesmo só malucos que ligam para o ocasião.